fbpx

A palavra PILATES surgiu para mim, e pela primeira vez, em 2004 numa conversa com uma amiga e colega de profissão que tinha decidido fazer uma nova formação. Explicou-me que se tratava de um Método de Treino com foco na melhoria postural e redução das dores nas costas…

Diria que estas duas expressões, apesar de muito corretas e reais, em pequena medida nos ajudam a perceber a quantidade de benefícios e a melhoria na qualidade de vida que esta modalidade pode proporcionar a quem a pratica regularmente.

Dois anos depois, e após assistir a vários testemunhos positivos e motivadores, quando me foi proposto o desafio de também eu fazer formação do Método de Treino de Pilates, foi fácil, para mim, dizer sim!

É verdade que houve tempos em que PILATES era ainda elitista, muito praticada por bailarinos, atores, outros famosos e pessoas normalmente conotadas com uma boa condição financeira. Felizmente, o método foi-se tornando mais conhecido e acessível à população em geral.

Ao nosso estúdio chegam visitantes que procuram a modalidade, ou porque leram numa revista, viram num programa de televisão, consultaram na internet, ou por recomendação de um amigo ou do seu médico. No entanto, passados mais de 10 anos da minha formação inicial, e com cada vez mais informação disponível sobre o tema, algumas pessoas chegam ainda com informações menos corretas sobre este método de treino.

Por isso, pergunto-lhe, alguma vez pensou…

“PILATES é … para idosos!”
PILATES é para todas as idades. É com alguma frequência que chegam ao nosso estúdio jovens adultos ou adolescentes até, acompanhados pelos seus pais, que ouviram numa consulta médica “você tem uma coluna de uma pessoa de 60 anos”! Pode parecer difícil que tal aconteça, mas diferentes causas podem resultar nesse diagnóstico, principalmente nesta fase em que o sedentarismo e outros hábitos menos saudáveis são uma realidade tão marcante das últimas gerações. Por isso, PILATES pode ser praticado por pessoas de todas as idades, sabendo que há benefícios comuns a todas elas, nomeadamente o aumento da força muscular, da flexibilidade, da mobilidade articular, bem como a melhoria da postura e do equilíbrio.

“PILATES é … para relaxar!”
Grande parte dos movimentos de PILATES praticados no colchão, conhecido como MATWORK, realizam-se na posição de decúbito dorsal (deitados de barriga para cima) ou em decúbito ventral (deitados de barriga para baixo) o que pode dar a ideia errada de que estamos numa posição fácil e que os exercícios têm todos uma dificuldade baixa. Engane-se quem achar que sairá de uma aula de PILATES sem se desafiar numa posição diferente, ou a fazer força em músculos “ que nem sabia que existiam”, como referem alguns principiantes.
PILATES é um método de treino de força que solicita músculos mais profundos, próximos da coluna vertebral, e, por isso, as posições no colchão permitem trabalhá-los em segurança e de forma eficaz, principalmente para quem já tem algumas patologias na sua coluna.
Para que cada cliente continue a sentir os benefícios, independentemente dos seus anos de prática ou das suas condicionantes de saúde, no nosso estúdio variamos as aulas tendo também aulas com pequenos equipamentos – Magic Circle, Banda Elástica e Mini Bola – e Bola Suíça. Nestas aulas, os equipamentos permitem-nos diversificar os desafios e colmatar algumas fraquezas, na realização dos movimentos.

“PILATES é … proibido para grávidas!”
Em PILATES, como em outras atividades físicas, pode haver a recomendação de não iniciar a sua prática durante o primeiro trimestre, principalmente se não estava a praticar atividade física de forma regular antes da gestação. O mesmo pode acontecer se for diagnosticada gravidez de risco, não por ser PILATES especificamente mas porque normalmente este diagnóstico requer repouso e esta, como qualquer outra prática, está longe de a deixar “descansar”.
Felizmente, no nosso estúdio, e ao longo destes 13 anos, muitos são os casos de praticantes assíduas deste treino que mantiveram a sua prática durante toda a gestação, ajudando-as na gestão das dores lombares (provocadas pelo aumento do tamanho e peso do bebé), aquando do parto e na recuperação pós-parto, uma vez que nas aulas se trabalha muito a respiração e a musculatura pélvica/músculo do períneo.

“PILATES é … bom para emagrecer e ganhar massa muscular!”
O método de treino de PILATES foi concebido para ajudar os seus praticantes a ter uma coluna mais alinhada, um corpo mais equilibrado e com menor risco de patologias osteoarticulares e musculares. A sua prática regular ajuda na melhoria da resistência muscular, permitindo manter uma melhor postura mais tempo ao longo do seu dia, por mais dias e anos da sua vida. No entanto, não promove o aumento do volume muscular ou hipertrofia.
Esta prática associada a um conjunto de hábitos saudáveis de alimentação, sono e gestão do stress, ajudará na gestão do seu peso e de outras áreas responsáveis pelo seu bem-estar. Esta modalidade “por si só”, não promove o dispêndio calórico necessário para redução de peso e gordura subcutânea.

“PILATES é … parecido com Yoga!”
Joseph Pilates, o criador do método com o seu nome, inspirou-se nos movimentos de ballet e do circo para criar os seus próprios movimentos, os quais solicitam uma capacidade de controlar de forma consciente os movimentos musculares e articulares do corpo. Para que isto fosse possível, estudou filosofias orientais de relaxamento e de ligação do corpo e da mente, tornando este método de contrologia mais eficaz. Usa a respiração como um dos princípios fundamentais para o sucesso do método. No entanto, estes pontos que poderiam, aparentemente, aproximar o método PILATES do Yoga executam-se de formas distintas.
“ Seu corpo é o seu maior bem, ele guarda e reflete a sua alma. Cuide dele como se fosse uma pedra preciosa e nós o lapidaremos.”
Joseph Pilates

Agora que sabe um pouco mais sobre o método, VAMOS PRATICAR PILATES?

Andreia Marques – Instrutora de Pilates & Personal Trainer

917 027 480

R. Antero de Quental 60

2675-690 Odivelas

Personal 20 Odivelas - R. Antero de Quental 60, 2675-690 Odivelas

Pin It on Pinterest

Share This