Todos sabemos que a partir dos 50 anos o nosso organismo sofre alterações fisiológicas, orgânicas e psicológicas acentuadas. É um processo gradual, universal, mas irreversível e que dá pelo nome de ENVELHECIMENTO.

Como se manifesta este processo?

– Diminuição de capacidades físicas como a agilidade, flexibilidade, mobilidade articular, rigidez dos tendões e ligamentos, coordenação, …;

– Desconforto em alguns movimentos;

– Dores nas costas, articulações, pernas, etc.;

– Aumento da massa gorda e diminuição da massa muscular;

– Diminuição da capacidade oxigenativa;

– Maior índice de fadiga (mais cansaço).

Como retardar este processo?

Através de um estilo de vida saudável, onde a prática de atividade física assume um papel crucial na promoção da saúde, prevenindo doenças do foro psicológico e físico como as depressões, ansiedade ou doenças cardiovasculares, entre outras.

Mas qual a Atividade Física mais indicada?

Não há uma atividade física mais adequada do que outra. Independentemente da atividade escolhida o mais importante é que seja desenvolvida de forma contínua, com correção técnica e adaptada/adequada à condição física e ao objetivo de cada pessoa. No entanto, é importante não esquecer que a perda de massa muscular a partir desta faixa etária é acentuada pelo que será recomendável atividade física com vista ao ganho de massa muscular (força) e resistência muscular como por exemplo, o treino funcional/musculação, de preferência, acompanhado por um profissional que garante a personalização dessa atividade (como o serviço de Treino Personalizado com e sem eletroestimulação disponível no nosso estúdio). O fundamental é que o treino seja devidamente prescrito por um profissional de exercício e saúde, tendo em conta os objetivos e condicionantes de cada um.

Não gostaria de terminar este artigo sem deixar um testemunho na primeira pessoa. Sendo eu uma mulher com mais de 50 anos, e que sempre praticou atividade física, percebi, mais recentemente, que para manter a massa muscular desejada tinha que desenvolver um trabalho mais regular e específico pois os ganhos de massa muscular não são tão rápidos como aos 30 anos e a perda é mais acentuada. É um facto. Mas na verdade, fazendo pequenas alterações à forma como treino, tenho incrementado a minha massa muscular.

Está comprovado que os ganhos obtidos pela prática da atividade física são tão grandes para quem inicia a atividade depois dos 50 como para quem a inicia aos 30 ou 40 anos. Assim, não há razão para não começar a sua prática de atividade física mesmo depois dos 50 anos. Ela tem que fazer parte da sua rotina. O sucesso depende da motivação.

Marta Bamond – Personal Trainer

 

917 027 480

R. Antero de Quental 60

2675-690 Odivelas

Personal 20 Odivelas - R. Antero de Quental 60, 2675-690 Odivelas

Pin It on Pinterest

Share This